Terça-feira, 19 de Outubro de 2004

Quando eu era mais nova...

auto-exame-mama1.jpg


“Quando eu era mais nova…”


…Já repararam na quantidade de vezes que as mulheres enunciam esta frase? Meu Deus! Para qualquer coisa zás, enfiam um “Quando eu era mais nova…!” na bocarra! E isto desde “pikenas”! Primeiro é aos 10 anos de idade em que nos viramos prá miúda de 5 e dizemos “Quando eu era mais nova também tinha uma Barbie Hawai!”, Depois, aos 15 dizemos às de 10, "Quando eu era mais nova, também ouvia Onda Choc!” Entretanto, aos 20, dizemos às de 15 “Quando eu era mais nova, não saía até tão tarde!” (e isto é já pronunciado com um certo ciúme pois a nossa – pikenas de vintes e troca o passo - primeira saída até depois das 2h da manhã foi muito depois dos 15 anos) e é a partir dos 20 que começam a amargar os anos… porque a partir dos 20 já não usamos tantas vezes essa frase… pensamos pra nós! Porque aí começa a ser “quando eu era mais nova não tinha esta ruga aqui”, “quando eu era mais nova não tinha celulite acoli”, “quando eu era mais nova as minhas mamas estavam 5cms a norte do sítio que estão agora…”, etc, etc, etc… Percebem porque é que a partir dos 20 as coisas já só saem em pensamento?


Já os homens são totalmente diferentes, funcionam contrariamente… Desde que usam fraldas que enfiam na bocarra um “Quando eu for mais velho…”. E são sempre muito mais positivos que nós! É do género “Quando eu for mais velho vou ser engenheiro” depois de conseguirem o canudo a muito custo lá vem o próximo sonho “Quando eu for mais velho e rico vou ter um Ferrari” – reparem, já são “bi-sonhos”, rico e Ferrari! - e aí, lá conseguem comprar um BMW dos mais fraquitos e a leasing mas acabam por adormecer o sonho do Ferrari que só acordará de vez em quando em conversas de café e começam então a sonhar com a próxima conquista… “Quando eu for mais velho vou casar com uma gaja como esta!” e apontam babados prá capa da revista onde posa sensualmente a Deborah Secco… e eles conseguem ser assim até entrarem na geriatria, na 3ª idade… E mesmo já velhos ranhosos, alguns ainda se julgam os galos da capoeira!


Vamos lá ser mais optimistas minhas “meninas”! Vamos lá largar as âncoras do passado e deixar a nostalgia debaixo da almofada. Não vale a pena pensar muito no passado porque ele é isso mesmo… passado! Já não volta… e também não adianta pensar demasiado no futuro porque nunca saberemos como será a hora seguinte quanto mais o próximo dia, mês ou até ano! Os planos não passam de ilusões e as ilusões não passam de falsas esperanças! Limitem-se a viver no presente e vão ver que as únicas rugas que vão ganhar são as resultantes de um grande sorriso!



"...a ilusão é a mãe do mal que embriaga como bebida fermentada..."


publicado por missantipatia às 21:53
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Brootts a 23 de Outubro de 2004 às 19:48
É verdade! Têns de deixar de ser tão dura contigo própria! Eu por exemplo, quando era mais novo, estava exactamente igual! Mesmo look, mesmo peso, mesmas ideias, e isto mantém-se há pelo menos oito anos. Entretanto, convem mesmo que quando for mais velho seja engenheiro, e não preciso do Ferrari para nada... Aliás para quê um Ferrari quando se está há 20 anos à espera de ser velho o suficiente para ter um Porsche 911 Turbo, azul escuro, novo e pago a pronto?


De Antnio a 23 de Outubro de 2004 às 12:32
Só hoje li com atenção este Post e foi a parte final q me interessou mais: Na verdade só o presente é real; viver com o pensamento no passado ou no futuro é não viver plenamente o momento presente; é recusá-lo e perder tudo o q de bom possa ter para nos dar; o passado é inalterável e só é importante como fonte de informação para viver melhor e momento presente. O futuro ainda não aconteceu e nunca é o que pensamos; o futuro só deve estar presente, no presente, através de compromissos existentes com reflexos nos tempos que virão. Ainda bem que abordou este tem de que gosto muito; já vivi muitos anos alagemado no passado...

Hei de escrever sobre este tema no meu blog. até lá sugiro a leitura de A VOZ DA SERENIDADE de Eckhart Tolle, da Editora Pergaminho.




Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. Diár...

. Diár...

. Ao ...

. Diá...

. Obs...

. Sil...

. Diá...

. Sen...

. Re-...

. Arc...

.arquivos

. Janeiro 2006

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds