Quinta-feira, 11 de Novembro de 2004

No fundo sou frágil...

fragile.jpg


 


Resolvi escrever este texto no preciso momento em que li o comentário da Andrye ao post “Pessoa”…


Tenho noção que os textos que escrevo carregam em si bastante tristeza contudo, isso não faz de mim uma pessoa triste e, para que não me categorizem erradamente, resolvi dar-me a conhecer um bocadinho…


Posso começar por dizer que não sou uma pessoa triste… sou apenas uma pessoa que está triste. Tenho até bastante sentido de humor e rio constantemente; porém, quando estou no meu mundo, isto é, sozinha com os meus pensamentos, e deixo a caneta deslizar pelo papel, sou uma pessoa triste (na maior parte das vezes). Mas quem não é assim?


A alegria que sentimos, quando a sentimos, é (quase sempre) difícil de ocultar… Facilmente a partilhamos com os outros, até porque não a conseguimos guardar só pra nós! Temos necessidade de gritar ao mundo que estamos felizes! Todavia, a tristeza é mais difícil de partilhar… Não que as pessoas não se apercebam que ela lá está (porque se nos conhecerem bem, apercebem-se) mas, temos tendência a mascará-la com um sorriso e, muitas vezes, somos bem sucedidos nessa nossa tarefa…


E voltamos à questão inicial… Afinal de contas, sou uma pessoa triste ou não?


Então é assim, ultimamente deu-me para entrar em guerra com o AMOR (os desgostos amorosos têm consequências desastrosas! He he he…) e transformei-me numa medíocre “escritora” amargurada! Abandonei até as crónicas (que prometo voltar a escrever brevemente uma ou outra) que comecei a escrever… E essas têm até alguma piada! (podes confirmar Andrye! J ).


Além do desgosto amoroso, apareceu entretanto um secreto problema que me faz temer o futuro… Daí que ultimamente seja duas pessoas numa só… A divertida e a deprimida! A Miss a duas dimensões! 2 D’s! J Mas, no fundo, sou apenas uma (praticamente não) adolescente desesperada por obter as respostas às questões da vida… Mas quem não procura esse “tesouro”? Quem não carrega esse fardo?


Por isso caros “amigos”, no fundo não sou tão triste quanto pareço ser… Só um bocadinho… e quando me encontro no meu mundo…frágil!

publicado por missantipatia às 22:09
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De o rapaz que pensava que o mundo era redondo a 14 de Novembro de 2004 às 19:41
entendo-te perfeitamente... até pk passo plo mesmo... sou sp confundido com uma pessoa triste, qd na verdade estou apenas a passar uma fase triste. Jinhos!


De pauxana a 13 de Novembro de 2004 às 01:07
No fundo todos nós somos frágeis e fortes ao mesmo tempo. Quando nos olhamos a fundo descobrimos essas duas facetas, o eu e o outro que existem em nós. Quando leio o teu blog lembro-me sempre da temática do duplo e muitas vezes tb eu me sinto assim: duas em uma.


De Joo a 12 de Novembro de 2004 às 21:55
***


De Antnio a 12 de Novembro de 2004 às 18:14
Estar triste, de vez em quando é sempre bom desde que seja passageiro; só a tristeza continuada é preocupante porque se transforma em doença do foro psíquico e, consequentemente dificil de curar. Da minha experiência com os meus estados de tristeza aprendi a retirar deles algo de bom. Quando estou triste aninho-me com o melhor de mim, como se ficasse psicologicamente numa posição fetal de conforto e profunda intimidade com a vida e o seu suporte. Como se buscasse a virgindade inicial do meu ser. Fico também mais perto daqueles de quem gosto e de que alguns são como âncoras que me impedem de ficar à deriva e de naufragar.
Por outro lado, escrever é muitas vezes, um acto de transferir para o papel as nossas dores...às vezes parece que as palavras que escrevo também choram um pouco. E além disso tristeza partilhada é meia tristeza. Bj.



De empty a 12 de Novembro de 2004 às 15:39
desd ja bigada por comentares o blog e por me perceberes, acredita q o q escrevest n foi idiotice nhuma...qt ao teu blog acho q está 5xtrelas.axei q este texto(particularment) está D+.eu tb me sinto triste qd me refugio no meu mundo.fui criando o meu proprio espaço e axo k agra n me conseguiria ver livre del, é triste, mas é meu.n sou uma rapariga deprimida, mórbida q anda por aí aos caídos.ate sou bastante bem disposta e adoro divertir-me.qd estou no meu mundo sou eu mesma, n deixo la entrar ninguem, n partilho o meu verdadeiro "eu" c rigorosament ninguem.bm xpero n me xtar a xtikar...bjos fofx e continua axim...semp k kiseres pods passar no meu ta?;)fika bm...


De polittikus a 12 de Novembro de 2004 às 13:37
Creio que todos nós temos dias fortes e dias em que estamos mais débeis... acontece a todos.


De Ruca a 12 de Novembro de 2004 às 10:11
Mesmo um sonho impossível...
Amar... ainda que sem retorno...
Chorar....quando tiver vontade...
Sorrir Sempre
Viver... como se cada minuto fosse o último de sua vida
Não tenha medo do seu coração
Não tenha medo do amanhã
Não tenha medo de sentir... de buscar ...
Não tenha medo de confiar no seu instinto...
Não tenha medo de dizer para alguém o quanto ela é importante pra você
Não tenha medo de nada
Simplesmente seja você e sonhe...


De vampiria a 12 de Novembro de 2004 às 09:38
És nova demais para tristezas, rapariga, sorri, ou ninguém sorrirá para ti... A vida dá-te o que tu lhe dás ou dás aos outros... na maior parte das vezes.


De andrye a 12 de Novembro de 2004 às 09:12
Nem sabes como fico contente p isso :) ainda bem q foi so uma ideia errada :) Mas hoje é o meu dia e hoje to mesmo mt triste.. obrigada pelos teus comments e vou-te mandar o mail q me mandaram para inserir links ok? beijokas gandes.


De myryan a 12 de Novembro de 2004 às 01:45
"Por isso caros “amigos”, no fundo não sou tão triste quanto pareço ser… Só um bocadinho… e quando me encontro no meu mundo…frágil!" é isto que me apetece dizer a quem me lê...as pessoas julgam-me sempre muito triste por aquilo que escrevo e no entanto sou uma pessoa super bem disposta. Um abraço


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. Diár...

. Diár...

. Ao ...

. Diá...

. Obs...

. Sil...

. Diá...

. Sen...

. Re-...

. Arc...

.arquivos

. Janeiro 2006

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds