Terça-feira, 11 de Janeiro de 2005

"O bater das palavras no fundo do coração..."

gritos.jpg


 


- “VAI À MERDA!”


E a frase entoa como que fazendo eco no silêncio da noite…


“VAI À MERDA… VAI À MERDa… VAI À MERda… VAI À MErda… VAI À Merda… VAI À merda… VAI à merda… VAi à merda… Vai à merda… vai à merda… vai à merd… vai à mer… vai à me… vai à m… vai à… vai… va… v…”


Surge o silêncio de novo… e com ele o arrependimento…

publicado por missantipatia às 20:46
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Moranguita a 12 de Janeiro de 2005 às 11:08
Adorei o visual do teu novo blog =) e como eu entendo este teu post.. às vezes dizemos coisas que não queremos.. mas simplesmente saiem..sem aviso prévio.. e eu sou muito assim.. quando tou xateada simplesmente sai.. e dps arrependo-me.. felizmente convivo com pessoas excelentes.. e quando peço desculpa e mostro que estou arrependida são as primeiras a sorrir-me e dizer-me que está tudo bem. Adoro essa tua maneira de dizer tudo em poucas palavras parabens************


De Sandra a 12 de Janeiro de 2005 às 09:24
Uma apostila: é importante que exercitemos o grito em nós. E este pode ser exteriorizado ou somente dado interiormente. Seja como for, exercitemo-lo. É bom, é libertador, é/pode ser catalisador de tomadas de decisão.
Pensemos em amadurecê-lo também. E acompanhemo-lo nisso. E que ele nos acompanhe.
Grito não por grito... acima de tudo: GRITO DE NÓS.

Beijoka.


De Sandra a 12 de Janeiro de 2005 às 09:18
Para começar: gosto do novo visual ;)
Quanto ao que escreveste: arrependimento por quê? Por ventura o grito não teve sentido? Foi desmesurado? Desproporcionado ao que o causou? Foi infantilidade? Foi inútil?
Pensa bem. Pensa bem. Teve ou não justificação? Se sim, para quê o arrependimento.
E nota: quem és/eras tu no momento em que o deste? o que pretendes ser? O que queres? QUAL O GRANDE SIGNIFICADO/ALCANCE DESSE GRITO?

Beijo grande :)


De shakermaker a 12 de Janeiro de 2005 às 02:22
Ora viva... Gosto do que escreves, mesmo que seja assim tão repetitivo ou mesmo intencionalmente pensado.

Mas afinal para que vale a pena arrenpendermos-nos do que dizemos...
A única coisa que nos devemos arrepender, é de não dizer aquilo que realmente queremos dizer.

Se acharmos que fomos rudes ou antipáticos. Que exagerámos e cometemos um equívoco. Não era bem isso que queríamos dizer ou não-sei-mais-o-quê...

Aproveitamos nesse instante ou noutra oportunidade para proferirmos outras palavras.
Podemos dar um novo sentido, podemos acrescentar algo que outrora omitimos ou até mesmo mudar de assunto.

Arrepender não. Arrepender é dizer o que não se queria dizer. Se o dissemos foi porque pensámos.
Estávamos nervosos... nervosos como?
Se os nervos nos afligissem, não teríamos dito tal coisa.
Pois é, dissemos precisamente o que tinhamos para dizer. Não vale a pena arrepender, nem ser arrependido. Pedir desculpas é aborrecido e nem tudo na vida é um mal entendido.

Um abraço... SHAKERMAKER



De l-life_angel-l a 11 de Janeiro de 2005 às 22:46
compreendo..
e como essas palavras, essas frases não chegam a quem deviam.. quem as deve ouvir nao ouve.. e
aí a raiva torna se maior e nós caimos no nada..
sem forças, e dando tudo a quem não se deve
vida injusta esta!
* **


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28

29
30
31


.posts recentes

. Diár...

. Diár...

. Ao ...

. Diá...

. Obs...

. Sil...

. Diá...

. Sen...

. Re-...

. Arc...

.arquivos

. Janeiro 2006

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds